A Nova Vaga Mexicana

29 Set

Em busca de darmos voz a um dos compromissos por nós assumidos a partida, segundo o qual pretenderíamos fazer uma cobertura do cinema global, o mais possível. Convidamos-vos hoje a fazerem “zoom” a uma das mais vibrantes cinematografias do momento. O guião inclui magníficos filmes, três realizadores de primeira linha, um dos actores mundialmente mais promissores, uma beldade, um guionista assombroso, e claro para apimentar mais a coisa! Uma separação “litigiosa”.

Poderá dizer-se que esta nova vaga tem origem, no que normalmente se denomina por “Nuevo Cine Mexico”. Período do cinema mexicano, que inicia-se na década de 90 e estende-se até a presente data. Mas em bom rigor, esta época que se poderá assinalar por volta da estreia do filme Como Agua para Chocolate (1992), sofreu uma substancial alteração nesta ultima década (00/10), evoluindo para o que se pode chamar de “Nova Vaga do Cinema Mexicano”.

Após a época de ouro do cinema mexicano, que abrange as décadas de 50 e 60, o mesmo viveu alguns sucessos nos anos 60, e de uns cada vez mais esporádicos e pontuais sucessos, nos anos subsequentes. Mas com o ressurgimento patrocinado pelo “Novo Cinema Mexicano”, e aparição da Nova Vaga. O mesmo viria a embarcar numa nova era, de maior internacionalização e exposição. Sem nunca perder no entanto a sua identidade própria, mesmo quando produzido fora de muros, pelos seus pares. Essas produções que já não são “made in México”, e que são protagonizados por estrelas de Hollywood, continuam a manter uma abordagem diferenciada dentro do cinema “mainstream”. Que de alguma forma deixa transparecer, um certo estilo mexicano de cinema, que não se descaracteriza, mesmo quando emigrado.

Alejandro González Iñárritu (15/08/63), é sem dúvida o nome mais sonante do trio dos “realizadores Magos”, do actual cinema mexicano. É o autor da auto-denominada trilogia da Dor (Amor cão, 21 Gramas e Babel), com a qual obteve notoriedade e reconhecimento internacional, e diversos prémios. Poderemos dizer que Amores Perros/Amor Cão (2000), é o filme que marca a evolução do Novo Cinema Mexicano, para o que decidimos chamar Nova vaga Mexicana. Rodado no México, apresenta uma narrativa dividida por 3 histórias (que se transformaria na imagem de marca dos seus filmes), desenrolando-se em forma de puzzle, que converge para um momento chave da acção.

É o mais cru, e também o mais pungente dos 3 filmes. Reservando para o 21 Gramas (thriller-dramatico2004), o seu primeiro filme em inglês. Uma visão mais confinada e sublime, dos seus tortuosos personagens. Já em Babel (2006), a sua “câmara aparece mais refinada”, mais contemplativa e disposta a arriscar-se por novos horizontes. Tendo obtido com esta co-produção (franco-mexico-americana), 7 nomeações para os Osacars, incluindo a de melhor filme e melhor realizador. Este que foi o seu primeiro filme, cuja rodagem se desenrolou em mais do que um país, acaba por simbolizar na plenitude a “nova vaga mexicana. Uma vez que são inegáveis nas suas imagens e sons, as pontes com um cinema, “Made in México”.

Guillermo Del Toro (09/10/64), ganhou notoriedade com o seu filme Cronos (1993), um marco na era do Novo Cinema Mexicano. Ao que se seguiria, A Espinha do Diabo, a sequela Blade2 e os dois filmes da saga Hellboy. Nos quais, especialmente em A Espinha… e no primeiro Helboy, se podia ver um tipo de fantástico, pouco comum a outros filmes do género em Hollywood. E que deixava antever, aquela que é a sua obra-prima até a data. O Labirinto do Fauno/Pan’s Labyrinth (2006), nomeado para 6 Oscars. No qual deu largas a toda sua imaginação, misturando no mesmo cenário factos históricos, ao mundo da fantasia. Facto a qual não será alheia, a “costela da nova vaga mexicana”, visível ao longo de todo o filme.

Alfonso Cuarón (28/11/68), realizador, argumentista e produtor. Dar-se ia a conhecer, com a realização de Sôlo Con Tu Pareja (1991), seguido de A Princesinha e Great Expectations nos E.U.A. Retornaria ao México em 2001, para dirigir o filme, Y Tu Mamá Tanbién/E a Tua Mãe Também. Um “road movie”, no qual dois jovens mexicanos e uma atraente mulher mais velha, irão embarcar numa viagem de descobertas mutuas.  Este filme co-escrito com o seu irmão, é a sua maior contribuição para chamada “nova vaga”, enquanto realizador. Já que dos três realizadores, é aquele que apresenta uma maior colagem ao “mainstream de Hollywood”. Mantendo-se contudo bem mais activo nessa “contribuição”, ao nível da produção. Foi duas vezes nomeado para o Oscar, de melhor Argumento (e dirigiu também, Harry Potter: e O Prisioneiro de Azkaban-2004, e Os Filhos do Homem-2006).

Gael García Bernal (30/11/78) é a face mais reconhecível do cinema mexicano. O multifacetado e extremamente talentoso actor, leva já na sua carreira de quase 15 anos no cinema, um assinalável número de bons desempenhos. De onde se destacam, as participações em Amor Cão, E a Tua Mãe Também, O crime do Padre Amaro, Diários de Chegue vara, A Má Educação e Babel. Sendo muito difícil eleger algum destes desempenhos como o seu melhor, ainda que tenha ganho o prémio para melhor desempenho masculino em Veneza 2001, por E a Tua Mãe Também. Faltando-lhe porventura um papel principal numa grande produção “hollywoodesca” no currículo, algo que deverá acontecer com naturalidade. Visto tratar-se de um dos melhores actores mundiais, da sua geração.

Salma Hayek (02/09/66), sobejamente conhecida do público em geral, principalmente pelos seus papeis nos filmes de Robert Rodriguez (Desperado-1995 e Aberto Até de Madrugada-1996). Tem feito uma carreira desde então em Hollywood, para qual os seus atributos fisicos, tem se revelado ser um factor decisivo. Curiosamente o melhor papel da sua carreira, foi o que lhe obrigou a “sonegar” de certa maneira a sua beleza. Para poder representar a personagem de Frida Kahlo, que lhe valeu uma nomeação para os Oscars em 2002. (Foi produtora executiva, da serie Betty Feia).

Guillermo Arriaga (13/03/58), é um dos melhores guionistas para cinema, da última década. Escritor de formação, e também com algumas produções no currículo, tornou-se incontornável ao escrever o argumento, para os três filmes que compõem a trilogia da Dor. Também escreveu o original e venerado argumento, do filme Os Três Enterros de Um Homem (2005). Apôs ter escrito Babel, protagonizaria uma separação artística de Iñárritu, ao que parece bastante azeda! Estriou-se na realização com The Burning Plain/Longe da Terra Queimada (2008), para o qual também escreveu o argumento. Mantendo-se fiel ao seu estilo de narrativa tripartida, sob a forma de puzzle. Obtendo um resultado final bastante sólido, num filme que também contou com a participação do actor português, Joaquim De Almeida.

Nota: trazemos hoje uma novidade, para todos nossos seguidores, que tão amavelmente nos costumam ler. No intuito de melhor servir a todos, e em resposta a uma sugestão feita por um dos nossos leitores. Informamos que passamos a ter um apêndice destes artigos, na nossa página do facebook. Destinadas as estreias da semana, no qual postaremos os trailers, que julguemos serem as apostas mais interessantes de cada semana.

Trailer do novo filme de Iñarritu, Biutiful. O primeiro, em que não conta com um argumento de Guillermo Arriaga, e que é uma das estreias mais aguardadas do ano! Marcada para, 10 de Outubro.
http://www.youtube.com/v/hMhMKo_M1lQ?fs=1&hl=pt_PT&color1=0x234900&color2=0x4e9e00

2 Respostas to “A Nova Vaga Mexicana”

  1. Ana Setembro 29, 2010 às 3:51 pm #

    É sempre bom observar que se começa a dar destaque a filmes provenientes de outros paises,,, A “versão Hollywood” é sobejamente falada…enquanto que filmes produzidos foras “dessas portas” por vezes são esquercidos…e ha-os de bastante qualidade..
    Parabéns pelo artigo!

  2. daniel baptista Setembro 30, 2010 às 12:11 pm #

    Olá Ana! Antes de mais, obrigada pelos comentários sempre construtivos e pelas palavras… Dizer apenas, que é bastante reconfortante saber que há mais gente atenta e interessada, em dar voz ao cinema global.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: