Saiba as diferenças!

23 Jul

Estamos num mundo de novas tecnologias, e disso já não restam duvidas, poremmuitas destas tecnologias trazem-nos novas questões, as quais nem todos nós utilizadores comuns estamos aptos/informados o suficiente para as responder.

As pessoas por vezes sentem-se retraídas em perguntar coisas consideradas básicas por uma maioria “que nem sempre é a maioria”. O que quero dizer com isto é que por muito que queiramos, ira haver sempre um grupo de geeks que banaliza um assunto, onde 10 de 100 pessoas entendem e outras 70 afirmam ter entendido quando não o fizeram.

Felizmente a cede do conhecimento demonstra-se, mais cedo ou mais tarde.

Uma pergunta muito procurada no Google incide sobre qual é a diferença entre um laptop e um notebook.

É verdade que há muitos locais que respondem a esta pergunta, mas também é verdade que “90%” deles não responde ao porque desta mudança.
Embora a diferença que se diga muitas vezes que a diferença é o tamanho este não é o único factor, muito menos o principal do porque.
Num passado ainda recente os nossos computadores portáteis eram designados de laptops.
A palavra Laptop vem da conjunção de duas palavras da língua inglesa.
Lap -> “Colo” e Top -> “Cima”.
Resumindo estamos a adquirir um equipamento para usar por cima do colo.
Na altura, a ideia era muito interessante, o nome soava bem, os utilizadores e as empresas estavam todos satisfeitos, mas só até uma das partes começar a ter prejuízo.

As empresas a nível geral induziram em erro os seus clientes, pois esqueceram-se de como eram e ainda são constituídos os diferentes componentes de um computador. Longe de mim querer dizer que não sabem como funciona, apenas quero dizer que não pensaram nos prós e contras da utilização de um computador no colo.

Entre diversos componentes de um computador, alguns são sensíveis ao movimento, mesmo quando bem presos, para ser mais específico o disco rígido.

O disco rígido é onde a informação fica armazenada (a longo prazo).

Sem entrar em super detalhes, tentaremos abordar como é que este trabalha.

Os discos rígidos são maioritariamente constituídos por um disco de alumínio que contem uma capacidade de manter campos magnéticos, são nestes campos magnéticos onde fica guardada a informação.

Para escrever/ler esta informação no disco existe uma agulha, a semelhança dos leitores de vinil. A verdade é que se esta agulha encostar demasiado no disco de alumínio pode danificar de modo irreparável o equipamento.

Embora a tecnologia ter sofrido grandes avanços nos últimos tempos, existem coisas quem permanecem iguais com uma pequena mudança aqui e outra acolá.

O disco rígido é dos equipamentos que mais evoluiu, mas também mais estagnou.

O disco rígido evoluiu significativamente o seu tamanho físico assim como o espaço disponível de armazenamento, contudo a base de escrita/leitura pouco mudou desde então.

A diferença reside na forma que as agulhas se posicionam no disco.

Os discos modernos possuem campos magnéticos mais fortes (mantendo a agulha a máxima distancia possível e útil do disco de alumínio), isto para evitar que pancadas danificassem o equipamento.

Acontece que, com a implementação dos portáteis os estragos começaram a ser maiores, pois os discos por mais bem preparados que estejam estão sempre a mercê dos factores externos, tais como a força da gravidade (que puxa as agulhas para baixo, em direcção ao disco) assim como o movimento causado pelo utilizador.

Obvio que o utilizador não poderia ser acusado de cuidar mal o seu equipamento por usa-lo no colo quando a própria marca o indicara.

Logo as empresas tinham de cobrir a reparação no abrigo da garantia do equipamento.

Resumindo a verdadeira diferença entre laptop e notebook, esta no como se aplicam as regras de utilização do computador portátil. Esta mais que obvio que as garantias custavam muito dinheiro as empresas só com as trocas de discos rígidos.

Laptop e Notebook = Erro de marketing + estratégia de resolução do problema.

De modo a não darem o braço a torcer utilizam o novo tamanho (chamando-os de notebooks computadores de segunda geração).
Confessem, quantas vezes já levaram o seu computador para cama e pensou estar tudo bem?
Será que já perdeu tempo para ler a garantia, em especial aquela cláusula que refere, que não abrange má utilização?
Embora os danos não acontecerem sempre, será que vale a pena correr o risco?

Uma resposta to “Saiba as diferenças!”

  1. Ana Julho 23, 2010 às 6:04 pm #

    Aqui está um artigo interessante…e que dá que pensar…
    Por vezes para nossa comodidade suplantamos um pouco as necessidades do nosso portátil…depois la chega o dia em que as necessidades dele gritam!!e a nossa comodidade fica relegada para segundo plano…
    É mesmo boa a dica de começar a prestar atençao aos papeis da garantia…:)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: